Autor: Christiane F (Depoimentos recolhidos por Kai Hermann e Horst Rieck)
Ano de Publicação: Edição de 2014
Editora: Bertrand Brasil

O que leva crianças como Christiane a entrarem no mundo das drogas? 

Quando a sociedade trata desse assunto, são apenas viciados e ignoram todos, afinal eles já estão na merda e não precisam de nossa ajuda. Os pais fecham os olhos, eles simplesmente não querem acreditar que seu pequeno está em um beco sem saída.
Mas, o que esses pequenos Junkies (viciados) mais precisam é de nossa ajuda.


A vida de nossa Christiane começa perfeitamente normal (segundo ela própria). Ela acabara de completar 6 anos e estava se mudando para Berlim, cidade maravilhosa, sua mãe dizia que iam se mudar para um apartamento enorme e que iriam ter tudo o que mais sonhavam. 
Mas o enorme apartamento se tornou em um apertado apartamento no conjunto Gropius. No começo era até divertido, mas aí então começaram as proibições, não se podia fazer absolutamente nada lá. Christiane começou a ficar entediada. Seus pais sempre brigavam, mas agora estava ficando insuportável. Christiane, sua irmã um ano mais nova e sua mãe eram alvo de seu pai e sempre chovia pancadaria em casa.
Frequentava a escola e tudo aquilo era um tédio sem fim. Os professores vomitavam palavras que ela não conseguia entender, a sala era uma zona e os professores não faziam absolutamente nada. Até que conheceu Kessi, uma menina de sua sala e puxa, como ela era diferente, tinha um ar de mais velha. Kessi, cabulava aulas e já fumava cigarros escondidos, e claro que Christiane quis experimentar. E então surgiu uma nova amizade, ela fazia parte dos bacanas de sua sala, respondia e fazia piadinhas de seus professores. 
Antes de conhecer o Sound, já com seus 12 anos, Christiane frequentava O Centro de Jovens do Conjunto Gropius onde morava. Lá, aprendeu a fumar haxixe (maconha) e a beber vinho, aquilo para ela era pura excitação. Logo depois fez sua primeira viagem (LSD) e aquilo era incrível.
A escola ia de mal a pior, mas ela já não estava mais ligando para nada. Só queria se sentir bem consigo mesma e esquecer de todos os seus problemas e se desligar do mundo.
E então, chegou a Berlim a mais nova discoteca: Sound. Sonho de Christiane era conhecer o tal lugar, cheio de pessoas mais velhas, música de boa qualidade, aquele lugar era perfeito para ela. Mas como era iludida, o lugar
não era nada daquilo que se via nos cartazes. Era um porão escuro, cheio de crianças e alguns viciados em H* (Heroína, que até então antes de sua chegada no Sound não era tão famosa). Como era uma criança muito simpática e aberta não fora difícil fazer amizades no Sound. Nesse novo grupo, começou a ter uma queda por Atze, mas logo conheceu a desilusão do amor, pois Atze estava noivo de outra garota. Mas não demorou muito para se apaixonar por Detlef e desde então ficaram juntos por anos. Ele tinha 16 anos, e ela estava com 13 anos, quando começou a se picar. Christiane não acreditava no que estava vendo, Detlef o amor de sua vida estava nesse mundo da Heroína.
No começo Christiane ficara furiosa e foi nesse tempo de fúria que chegou o mais novo cartaz em Berlim: um show de David Bowie. Nossa! Ela se explodiu de alegria. Conversou com sua mãe que conseguiu um par para o show. Ela levaria Detlef, mas como não estava falando com ele, levou um amigo, conhecido como Zumbi, pois ele se picava demais e parecia mais um zumbi do que um ser humano. Esse show foi uma porta para a Heroína, ela não injetou mas cheirou, que causa menos dependência. E aí tudo começou...
Voltara a falar com seu namorado e logo soube o que ele fazia para ganhar a vida: se prostituía com bixas na estação Zoo. Segundo ele, fazia apenas para ganhar dinheiro para a Heroína e não gostava do que fazia. Mal sabia ela que, naquele mesmo ano estaria fazendo a mesma coisa, se vendendo.
Christiane entrou na onda da Heroína, no começo ela só queria experimentar,
mas logo caiu em dependência e quando sua mãe descobriu, já era tarde demais. Tentou de todas as maneiras possíveis e inimagináveis para ajudar sua filha, mas nada parecia vir a seu favor. Nada! Tentou colocar Christiane em inúmeras clínicas para viciados e nenhuma lhe dava respostas concretas, estava perdida e sozinha. Se separou do marido e se juntou com um novo companheiro, Klaus, um pouco antes de Christiane entrar no mundo das drogas. Ela tentava de tudo e quando suas forças se esgotaram, mandou Christiane para o pai, acreditando que ele daria algum jeito em sua filha. Mas parece que a situação piorou. Mesmo sobre rígidas regras, ela sempre dava um jeito para se drogar.
O maior medo de sua mãe era abrir a página do jornal e encontrar sua filha em primeira manchete: MORRE MAIS UM VICIADO EM HEROÍNA. 
Christiane sobreviveu a tudo o que passou, sua mãe, em plena loucura em que se encontrava, conseguiu salvar a vida de sua filha, desintoxicou sua filha da Heroína e de outras drogas. O pesadelo tinha finalmente chegado ao fim, e temos que agradecer a mãe de Christiane pelo o que ela fez, para que hoje, nós leitores, possamos conhecer essa história magnífica, contada pela própria Christiane F.


Ual! Sinceramente, meus caros leitores, foi muito difícil para eu fazer esta resenha. Acreditem ou não, mas este livro mecheu demais com o meu emocional. Eu li o livro duas vezes em edições diferentes, a primeira vez li em dois dias em edição bestbolso, devorei o livro. E agora, na edição mais nova, demorei cerca de 3 dias. Não mudou nada, apenas que essa nova edição contém fotografias dos próprios "personagens", fotografias reais.
Não citei muito detalhadamente os acontecimentos do livro, pois acho que é um momento do leitor saborear cada palavra escrita.
Saber que ela, depois do que tanto aconteceu em sua vida, sobreviveu, enquanto todos que ela conhecia morreu, é impressionante. 
Também não citei alguns personagens e pulei pedaços da história como Babsi e Stella, seus clientes, apartamento que ela dividiu Detlef, as clínicas que ela entrou e fugiu, o tanto de vezes que ela se drogou, as brigas, as batidas policiais, enfim, tudo o que vai fazer você se interessar por essa história.
Christiane nos conta tudo detalhadamente. Também tem capítulos de sua mãe contando quando descobriu a vida que sua filha levava e alguns capítulos de especialistas falando sobre o problema das drogas.
Na minha humilde opinião, é uma biografia que todos deveriam ler, pois por ser uma história real, é um alerta para a sociedade de que não devemos negar ajuda para um viciado, pois o que eles mais precisam é de nosso carinho e compreensão.
Mesmo não sendo seu gênero preferido a biografia, ou simplesmente não gostarem de histórias que tenham o foco drogas, eu insisto que leiam ou pelo menos assistam ao filme, pois eu tenho certeza que você vai se derreter por Christiane.
OBS: Apesar da vida que levavam, o amor de Christiane por Detlef é lindo demais! Um não vive sem o outro, estão sempre juntos. Apesar de ser um amor girado em torno das drogas, acredito que o amor entre eles foi mais verdadeiro do que muitos por aí hoje em dia.

Uma música para acompanhar a leitura...



Trailer...
Se interessou pela história e pelas imagens e gifs tirados do filme? Então olha só o trailer!



Fica a dica...
Recentemente assisti um filme com o mesmo gênero, um pouco mais leve.
Também é alemão, e eu assisti no youtube mesmo com legenda, é bem legal!

Engel&Joe ou A Nova Geração de Christiane F.



                                     Resenha feita por Gabrielle G.

26 Comentários

  1. Adorei a resenha.
    Há muito tempo vi esse filme, era quase um clássico, todas as adolescentes tinham interesse em vê-lo.Rsrs.
    Fiquei com vontade de ler o livro agora.
    Bjos A Moda In Foco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanto o livro quanto o filme são incríveis!
      Se você ainda não leu, aconselho que leia, você vai amar.
      Beijos.

      Excluir
  2. Eu também li esse livro duas vezes, assisti o filme duas veze,s eu sou apaixonada por essa história. Eu não poderia dizer como essa história mexeu comigo, sério, mudou muita coisa que eu pensava, e eu passei muito tempo fissurada com a história dela, pesquisei tudo sobre. Christiane agora está bem velha, porém viva, mas ao contrário do fim do livro, ela não se livrou das drogas. Quando o livro acabou ela estava limpa, mas depois voltou a se picar e até hoje é dependente de heroína. Já Detlef conseguiu se livrar, hoje é motorista de ônibus e continua limpo (quando eu vi essas informações era ainda ano passado, então não tenho absoluta certeza se de lá para cá algo mudou). Tenho que discordar com você sobre o amor dos dois, foi Detlef que colocou ela na heroína, e depois ele conseguiu se limpar enquanto ela continua na merda, as vezes acho que ele nunca a amou de verdade. Adorei a resenha, e também acho que todos deveriam ler esse livro. Beijos

    P.S: Estou seguindo aqui e também curti a page.
    http://desfocandoideias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba! Não sabia que Detlef ainda estava vivo e limpo, diferente da Christiane. Uau, que noticia HAHA.
      De um certa forma, ele pode ter incentivado ela a usar a droga, mas vamos concordar de que ela foi por própria vontade, pois não existe isso de má influência, pelo menos não para mim.
      Achei o filme bem fiel ao livro de uma certa forma e sou apaixonada pelos dois <3
      Beijos.

      Excluir
  3. Eu amo esse livro, é um dos meus favoritos! Eu tenho esse livro mas uma outra edição dele de 1978, tem as fotos dos lugares entre outros acontecimentos do livro. É um livro muito bom e eu quero muito ler o "Christiane F. - A vida apesar de tudo" que conta seu retorno as drogas e sua vida depois de tudo q aconteceu.
    Beijos .

    Uma Menina de Vinte e Dois || Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou louca para ler este novo livro da Christiane, eu ia comprar na Bienal que teve esse ano em SP, mas estava bem carinho e optei por este.
      Amo demais sz
      Beijos.

      Excluir
  4. Adoro ler histórias verdadeiras, este livro com certeza vai me emocionar, já que tive um caso semelhante na família. abs
    www.caprichoseleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser difícil passar por isso com alguém de nossa família! Mas tudo irá dar certo ;)
      Quanto ao livro, você vai amar tenho certeza, então pode arriscar com tudo nesta leitura!
      Beijos.

      Excluir
  5. Oi miga, amo auto-biografias, é um dos gêneros que amo ler. Tenho até hoje uma pessoa bem próxima na minha família que mesmo depois de ajuda ele não quiz se enternar e nem largou as drogas, está na pior mas não melhora, é triste...mas tenho fé que um dia tudo se resolve.

    Amei a resenha.Depois me manda o livro pra ler,kkkkk.Brincadeira, anotei aqui.


    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser complicado amiga, mas temos que ter pensamentos positivos e prestar sempre ajuda para essas pessoas, pois o que eles mais precisam é de nossa ajuda.
      Se você ainda não leu, tem que ler HAHA mando sim, semana que vem está chegando ai HAHA
      Beijos.

      Excluir
  6. Eu tive que ler esse livro pra escola e la e uma roda de leitura lemos esse e Anne frank e como pensei que não ia gostar dele comprei o Anne Frank e depois troquei cm outra pessoa pra ler o Christiane, resultado me arrependimento de ter comprado Anne Frank.
    rebeldiaemv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li Anne Frank, mas dizem que é muito bom também!
      Beijos.

      Excluir
  7. Olá
    É um assunto que me interessa bastante, são obras assim que contribuem para a conscientização da população sobre o que são de verdade as drogas.
    Resenha legal só dê uma revisadinha no erros de concordância.
    Abraço

    http://chacomresenha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Léo, e esse livro é exatamente para isso, para conscientizar a população, se você ainda não leu, te aconselho que leia, você vai gostar.
      Obrigada pelo aviso, vou dar uma revisada no texto novamente ;)
      Beijos.

      Excluir
  8. Oi! Adorei seu blog e sua postagem de hoje.
    Ainda nao li o livro mas a resenha ficou ótima.
    Felicidades e sucesso. Bjs.

    http://juliana-editions.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliana, tenho certeza que você irá amar o livro! Vale a pena sua leitura.
      Obrigada pelo carinho,
      Beijos.

      Excluir
  9. Nossa! Quando comecei a ler não reparei que era uma biografia. A primeira coisa que me veio é que a autora era muito corajosa em escrever sobre um assunto tão sério.
    De qualquer forma, fiquei muito curiosa. Não sabia desse livro e nem mesmo do filme (que agora vou procurar ver). É um tema triste, uma história triste porem muito interessante. A luta de uma mãe e de certa forma de uma filha sofrida que não sabia como lidar com os problemas da vida. Uma garota que precisou crescer quando não era a hora.
    Contudo, saber que ela sobreviveu para nos contar a história dela não deixa de ser um alívio.

    ResponderExcluir
  10. Oi Gabrielle!
    Já vi muitas vezes o título e sempre me chamou muito a atenção, pois gosto muito de ler biografias. Sua resenha ficou bem detalhada, parece ser realmente um livro forte e agoniante. Fiquei curiosa para saber mais sobre a vida dela e como ela conseguirá sair deste buraco negro. Deve mexer bastante com nossos sentimentos!
    beijos

    ResponderExcluir
  11. A história é realmente muito forte e polêmica. Já li uma resenha sobre esta trama e fiquei abismada com a abordagem e a personagem. Sua resenha também conseguiu me surpreender com a história dela. Vou tentar ler. Fiquei curiosa a respeito dela.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Li o livro mais de uma vez e sempre o vejo como muito atual. Os jovens acabam procurando por coisas que nem sempre é o melhor para poder suprir algumas carências. Aguardando a oportunidade agora para ler o segundo livro, como está Christiane agora. Vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  13. Gabrielle!
    A vida da Cristhiane foi bem difícil e ela até saiu das drogas, porém voltou.
    Tem um novo livro dela.
    Lembro que li esse livro aos 13 aos, bem a idade dela, e fiquei chocada, era tão ingênua que não sabia que existia esse mundo para alguém tão jovem....
    “Quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo.”(Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  14. Bom, eu achei o livro bem pesado. Acho que essa leitura não é para mim.. eu li sua resenha meio chocada de como isso tudo aconteceu com essa menina. E pior que é o que realmente acontece com as crianças hoje em dia.
    De qualquer forma foi uma boa resenha!
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Eu já li muitos livros com historia reais desse tipo.
    É muito triste pensar que isso é uma realidade hoje em dia. Eu anotei esse livro aqui e quero muito lê-lo, acho que é uma leitura precisa para que possamos ver o que acontece com as crianças que não tem uma boa estrutura familiar.

    ResponderExcluir
  16. O pior que isso é uma realidade cada vez mais comum cara. Infelizmente algo que a muito tempo atrás era inimaginável e visto como ficção hoje em dia tá tão real.

    ResponderExcluir