FICHA TÉCNICA:
Título: ENTRE ABELHAS
Estréia: 2015
Dirigido: Ian SBF
Duração: 83 minutos
Gênero: Comédia, Drama, Fantasia.













Olá queridos amigos! Procurando uma dica de filme para este fim de semana? Se sim, aqui vai.   ;-D

Primeiramente  uma breve explicação sobre o curioso título, que  quando sabido, revela toda a intenção do filme.
O título vem da teoria de que as abelhas estão sumindo no mundo – fato que seria capaz de dizimar a humanidade, uma vez que, sem polinização, estaríamos fadados ao apocalipse. Assim como os insetos são as pessoas na (falta de) visão de Bruno (Porchat).

Quando se fala em Fabio Porchat pensamos logo em comédia ne? Só que não. No filme ENTRE ABELHAS,  Porchat (que também é produtor do filme) revela seu lado dramático, a ponto de, em uma altura do filme, despertar uma vontade de pegá-lo no colo e dizer “calma, eu estou aqui e vou te ajudar”.
Você deve estar se perguntando o porque de tal atitude dramática.
Imagina você que todos os seus amigos fossem desaparecendo da sua vista, um a um. Eles continuam existindo no mundo, mas não pra você. Desesperador não??
Bruno (Porchat)
depois de uma separação difícil com sua ex (Giovanna Lancellotti), volta a morar com sua mãe (Irene Ravache), e vai dia a dia, tentando se adaptar a nova vida ao lado de sua mãe e de seu amigo (Marcos Veras), companheiro de balada. Até que ele


percebe que algumas pessoas estão sumindo, inclusive nas fotos. No início isso é até engraçado, mas depois torna-se uma situação dramática, tal o vazio, solidão e bagunça que se torna a vida dele.
A mãe é a única que sabe do problema e o encaminha e acompanha a um especialista, onde ao contar tal drama vivido por Bruno, esperam uma solução para o problema, que não foi explicado pelo médico, e Bruno passa a frequentar um terapeuta buscando uma explicação para o assustador acontecimento.


Ele prega fotos na parede de seu quarto para ir contando quantas pessoas sumiram de sua visão, que surpreendentemente só vai aumentando, e ele vai se apoiando em quem ainda faz parte da vida dele, como sua mãe e seu terapeuta.


Sua mãe, na melhor das intenções, contrata o atendente da pizzaria (Luís Lobianco) para juntos tentarem ajudar Bruno. E essa é uma das partes cômicas do filme, pois o atendente que aceitou tal proposta por precisar financeiramente, acha que vai ser pago para “outro tipo de serviço”, e caminha para o apartamento como um cordeiro indo pro o abate, e tal é seu espanto quando, depois de semanas, percebe que Bruno não o vê. A parte de matar de rir, é a mãe de Bruno jogar tinta no atendente (como ela viu em um filme na tv) para ver se assim o cara se tornaria visível para o filho. O que claro, não deu certo.
O filme, que começa morno e despretensioso,  torna-se perturbador, tal a  agonia e solidão de Bruno, que caminha por uma cidade “vazia”, sem ter com quem se comunicar e conviver.
O ponto alto de drama do filme é quando sua ex (que não é informada sobre o drama do ex marido) encontra a mãe de Bruno morta no chão do apartamento. Certamente a mãe também sumiu de sua visão, e sem ter dado tempo de Bruno perceber, a senhora passa mal e morre sem socorro.


Conforme o mundo de Bruno vai se “esvaziando”, vai trazendo perturbação e aflição ao público, pois a situação do personagem já se encontra deteriorada, e ele nada pode fazer. Mais perturbador se torna quando seu terapeuta também some de seu mundo, aí Bruno se vê condenado e totalmente sozinho.
O filme parece ter a pretensão de abordar de maneira interessante o processo de apatia e distanciamento do mundo, que naturalmente segue a pessoa com depressão. O que também sugere que aconteceria com o indivíduo que passa por uma grande carga de stress, como uma separação traz. E a explicação para tal problema não é dito no filme, o que nos leva a reflexão para tal situação.
Estamos vivendo um enfraquecimento dos laços afetivos?
Estamos nos fechando em nosso mundo sem nos darmos conta disso?
Se as pessoas estão por toda parte, estaremos nós inseridos em uma sociedade cada vez mais solitária e individualista?

Ficou curioso para saber o final?? Assista e se surpreenda.
Abraço de urso  ;-)


                       Michelle Guerra                           

2 Comentários

  1. Fiquei muito curiosa sim.....
    Beijos U&B
    Adriana e Cláudia
    www.unhasebocas.blogspot.com.br
    Instagram @blogunhasebocas
    https://www.facebook.com/pages/Unhasbocas/477832645611169?fref=ts

    ResponderExcluir