Autor: Molly Hopkins
Ano de Publicação: 2013
Editora: Novo Conceito

Yvie estava próximo de ter um ataque de nervosismo. Fora despedida de seu emprego, estava somente com $900,00 dólares, isso pedia uma garrafa de vinho, afinal nada melhor do que o álcool para acalmar os nervos e pensar no que fazer.
Dividia um apartamento com sua melhor amiga Lulu, que trabalhava como enfermeira, mas não era de tão grande ajuda. Lulu só pensava em homens, festas, roupas e jóias caras, mas se Yvie e Lulu tinham em comum com certeza era a bebida. As duas não viviam sem vinho, gim ou qualquer outra coisa que "alivia-se" a tensão.
Sem dúvidas Yvie precisava de um emprego e não esperuo outra oportunidade: decidiu ser guia de turismo.


O que poderia ser melhor do que viajar e receber por isso? Não devia ser algo tão difícil de fazer.
E então Yvie e Lulu criaram um currículo, totalmente falso, línguas que Yvie não falava, lugares que nunca tinha visitado e experiências que nunca teve. Até que funcionou, pois conseguira uma entrevista.
Yvie podia jurar que a mulher que fizera sua entrevista estava totalmente de resseca, pois nem sequer perguntou algo, só deixou a candidata falando, para no final dizer: está contratada!
Então começou a correria de arrumar tudo, jurou que só ia levar o necessário. Yvie não se importou muito em ler alguns guias para se sintonizar. Estava tão ansiosa, tão animada, ela estaria indo para a França.
Então chegara o dia, hora de partir. Mas opa! Calma ai! Yvie estava tão agitada que nem sequer percebera a burrada que fez. Em cima da hora, acabou se trancando do lado de fora do apartamento, sem malas, sem roupas, sem maquiagem, sem o PASSAPORTE!! Como iria viajar sem passaporte? Para ajudar, Lulu estava trabalhando. Estava completamente perdida.
Mas não desistiu, chorando e em puro desespero, conseguiu chegar até seu ônibus de viagem. 
- Tudo bem, vai dar tudo certo, se acalme! Disse Rob, ao cruzar com sua guia. Yvie agora estava ao prantos, um choro melecado com direito a catarro. Explicara o que havia acontecido com suas malas e passaportes, mas Rob garantiu que iriam passar pelos guardas, mesmo ela não estando com o bendito.
Mas e suas roupas e maquiagens? Rob prometeu comprar tudo o que ela precisava quando chegasse no porto. Yvie agradeceu tanto por aquele homem ter cruzado seu caminho, não saberia o que fazer sem ele. E vamos admitir que Rob é magnífico, lindo, de amolecer o coração mais duro por sua beleza. Segundo Yvie, era como ter a visão do Leonardo DiCaprio, em uma versão melhor.
Foi aí que Yvie caiu na real. Era guia de turismo e precisava trabalhar, mas como? Nunca nem vira como uma guia de turismo trabalhava, e mais uma vez Rob ajudou, foi lhe dando dicas e conseguira se sair muito bem para sua primeira vez. Na verdade Yvie estava amando trabalhar como guia, estava se apegando demais aos passageiros, a cidade e com certeza se apegando demais em Rob. Não, mais fácil dizer que estava perdidamente apaixonada por ele.
Mas Rob parecia tão misterioso, enquanto Yvie se abria completamente, contando segredos, expondo seus sentimentos, Rob guardava alguma coisa. O que seria que esse homem alá Leo DiCaprio estaria escondendo? Seria certo se entregar totalmente a ele? Arriscaria seu emprego por um amor?
Quando eu peguei esse livro para ler, estava muito ansiosa, com altas expectativas dele. Afinal minha mãe e minha melhor amiga leram e simplesmente amaram, podia jurar que a qualquer momento elas pediriam o livro em casamento. Mas infelizmente não tive essa sensação. 
A autora criou uma história que daria tudo para ser ótima, mas realmente não sei o que se passa na cabeça desses escritores. Não posso mudar o final, pois foi o que mais me chateou. Caramba, será que Yvie era tão estúpida, tão sem amor próprio para aceitar isso? Não que eu seja do grupo "sou feminista", mas eu não aceitaria isso de jeito nenhum. Mas eu já esperava o final, então não sei por que fiquei tão surpresa com sua decisão.
Um dos personagens que mais detestei, sem dúvidas, foi Rob. Ele sim era do tipo: sou homem e sou melhor que você! Ele é machista com todas as letras. Controlava cada passo da Yvie, que as vezes eu dava um surto e gritava, eu queria bater nele, aaaaaaah cara!!! Por que ele é assim? Ele simplesmente achava que a Yvie era sua boneca do sexo, ele fazia na hora que ele queria e onde queria, ou seja, não tinha um lugar certo, se ele quisesse naquela hora, então ia ser naquela hora, mesmo ela sendo totalmente contra. Então me diz Yvie, por que você continuava com ele. (Raiva, raiva, raiva...)
Mas o livro não é de todo ruim, é engraçado, eu tenho que concordar, consegui ótimas gargalhadas com ele. A Yvie apesar de fazer tudo o que Rob mandava, ela conseguia ser uma personagem engraçada. Me identifiquei muito com sua bebedeira, não nego que adoro beber, afinal a vida merece uma taça de vinho, seja nos piores e melhores acontecimentos.
Lulu sem dúvidas é a mais pirada. Adora beber, perde a linha totalmente e ama homens, mas nunca fica com nenhum, seu jogo mesmo é ter um novo homem em sua cama todos os dias, se ela repetir a dose, pode ter certeza de que o cara é rico.
Sem contar suas sobrinhas gêmeas, fiquei apaixonada por elas.
O livro me irritou? Sim, muito! 
Me trouxe ótimas risadas? Sim, muito!
Sinceramente não posso dizer que não gostei do livro, mas também não amei ele. Então vamos deixar assim: é uma boa história, mas poderia ter um final diferente para ele ser perfeito.

Uma música para acompanhar a leitura...

6 Comentários

  1. Sempre tive curiosidade sobre esse livro e agora quero ainda mais ler e tirar minhas próprias conclusões kkk

    http://meusdespropositos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiiee, tudo bom?
    Eu já li o livro e gostei dele, como você eu não amei, esperava bem mais do livro, realmente nos rende muitas gargalhadas, quero muito ler Aconteceu em Veneza e espero que seja melhor do que Aconteceu em Paris.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  3. Não cheguei a ler esse livro, confesso que já vi a capa muitas vezes e pensei "nossa, deve ser um baita clichê" e isso sempre me desanima. VOCÊ DEVIA TER FEITO UMA PARTEZINHA COM ALERTA DE SPOILERRRR não vale falar que ele fez isso e aquilo e não contar o que é :( (sei que muitos vao querer ler o livro, mas estou falando isso porque sei que não vou ler agora e se ler vou ler de raiva porque livros assim me deixam triste, é). Presumo que seu final perfeito seria se ela se separasse dele então? haha

    ResponderExcluir
  4. Apesar do livro ser de romance e se passar em Paris, não tenho curiosidade em ler o livro, gostei da resenha e espero que quem leia goste.

    ResponderExcluir
  5. Parece bobo. Sem noção rss #sorry ela em nenhum momento estranhou tudo isso? Muito ingenua.

    ResponderExcluir
  6. não li ainda esse livro mas sempre ouço ótimas criticas acerca dele
    vou dar uma chance para essa leitura,ja sei que vouu amaaarrr..
    adoro livros assim..com essa temática.
    amei a resenha
    bjs

    ResponderExcluir