sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Resenha - Perdão, Leonard Peacock

Autor: Matthew Quick
Ano de Publicação: 2013
Editora: Intrínseca

Hoje é aniversário de Leonard Peacock, também é o dia que ele irá entregar 3 presentes para 3 pessoas (não é ao contrário? Quando se faz aniversário, é você quem ganha o presente) e também o dia que ele irá matar seu ex melhor amigo Asher Beal e também a si mesmo.
Mesmo que não tenha contado a ninguém, Leonard está a todo tempo torcendo para que se lembrem que é aniversário dele, que alguém lhe dê parabéns e ele desista com essa ideia de matança. Mas não, não é assim que as coisas funcionam.
Hoje ele completará 18 anos, está com uma arma nazista pronta para ser embrulhada e guardada na bolsa. Sua mãe ainda não ligou e provavelmente não ligará, ela é ocupada demais com seu trabalho de moda e ocupada demais com o namorado, não se importa mesmo com o único filho que tem. 


Após o café da manhã e da mudança de visual (cortara os cabelos), Leonard vai ao encontro de seu único amigo Walt, um senhor que está a beira da morte, que fuma que nem chaminé e adora filmes antigos do Bogart, o qual ensinou Leonard a gostar também, os dois apenas se comunicam com frases dos filmes. Walt é o primeiro a receber o presente.
Logo em seguida Leonard, se dirigi para a escola, pronto para sua última aula com um dos professores que mais gosta e que nunca levanta as mangas, ou usa blusas de mangas curtas, aquilo sem dúvida vira a mente de Leonard, pois o que o professor esconde atrás das mangas? Será que irá morrer sem ao menos saber? Após a aula, ele dá a seu professor o segundo presente, no qual se recusa e Leonard insiste que ele fique. Baback é a terceira e última pessoa a receber o presente, no qual o mesmo se recusa completamente. Ao mesmo tempo que fazia as entregas dos presentes, Leonard desejava profundamente que alguém lhe desse parabéns, mas não, ninguém sabia e ele muito menos contara a alguém.
Presentes entregues, era hora do plano!
Seu ex melhor amigo era tudo que Leonard tinha, mas ele tinha feito coisas que nenhum amigo jamais faria, ele machucara Leonard de uma tal forma que o mesmo passou a odiá-lo, e claro que ninguém sabia, pois se alguém soubesse, Asher deixou bem claro que lhe aconteceria. 

" -Eu gostaria de acreditar que a felicidade na vida de pessoas propensas à tristeza pode ser pelo menos possível mais tarde."

O que Asher fez para que Leonard sentisse tanto ódio a ponto de matá-lo? Será que Leonard irá conseguir realizar seu plano até o final da noite?

Confesso que peguei esse livro com muita curiosidade, estava tão ansiosa que acabou não sendo tudo aquilo que eu esperava que fosse. Já aconteceu isso com você?
O livro começa bem monótono, tanto que eu demorei para ler, quando foi chegando do meio até quase o final ficou empolgante e o final foi cagado de vez.
Ele é narrado pela visão de Leonard, do qual foi um personagem que não me agradou. 
Fiquei bem surpresa com o que aconteceu entre ele e o ex melhor amigo, me deixou muito inquieta e o que me fez esperar mais do livro e no final ficou tão vago que eu me senti completamente perdida, o final foi como se o autor estivesse ainda escrevendo e parou para tomar um café, esqueceu que tinha que terminar e publicou. Eu fiquei tipo O QUE? COMO ASSIM? Não entendi absolutamente nada.
Digamos que ele é narrado em passado, presente e futuro (tudo misturado, no qual tive que ter o máximo de concentração nele), o passado conta como ele conheceu todas essas pessoas no qual presenteou e conta um pedacinho do que ele gostava de fazer, que era se fingir ser adulto (ele seguia adultos como se fosse um e tentava mandar mensagem boas para elas telepaticamente (?)). Também conta que foi assim que ele conheceu uma garota religiosa que não fim não deu em nada (desculpa se estou sem um pouco grossa com este livro). No presente foi o que citei na resenha, não quis contar exatamente tudo até por que não sabia como encaixaria sem deixar vocês confusos, por que até eu me confundi. E o presente é ele mesmo que escreve, só que em cartas. No futuro, tudo está coberto de água e ele vive em um navio com sua mulher, sogro e filha, eles (ele mesmo) escreve para Leonard aguentar que no fim dará certo.
Percebe-se que ele não tem amigos de verdade, tirando o velhinho Walt. Quando Leonard entrega os presentes as pessoas se assustam, tanto com a atitude quando a mudança de visual. As pessoas começam a perguntar se está tudo bem e se ele está planejando um suicídio. 
[SPOILER] O único que tenta ajudá-lo de alguma forma é o seu professor de história, eu até que gostei dele, mas não sei, achei que ele queria algo mais de Leonard, mas posso estar errada, no momento que ele falou que era gay, suspeitei que ele iria estuprar o garoto, como seu melhor amigo fez. [FIM DE SPOILER].
Concluindo, o livro não me agradou, apesar de ter me segurado em algumas partes, como disse antes a história terminou vaga e eu de fato não sei como terminou.
As páginas são amareladas, diagramação bem simples, as letras são pequenas, mas nada que atrapalhe a leitura e não achei erro nas palavras.
E você? Já leu? O que achou? Me conte que eu quero saber.



Para embarcar na leitura:










0 comentários:

Postar um comentário

 

Abcd dos Livros Template by Ipietoon Cute Blog Design and Bukit Gambang